Oleiro – Arte com Barro

Oleiro – Arte com Barro

Atividade milenar
Se mantém pela riqueza;
Preservada até hoje,
Vem do barro, da natureza,
Do trabalho, da persistência,
Necessidade e abstinência,
Do Oleiro, com certeza.


Criatividade, sim senhor,
Dele é sempre esperado;
Trabalhar duro é o foco
De qualquer obstinado;
Manter a cultura viva
É fator que o motiva
Ter sustento abençoado.


Desse ofício, não é fácil
Viver dia após dia:
Não é tarefa simples
Concorrer com tecnologia:
Amar a arte sem mensuras,
Pra superar as agruras
É sinal de primazia.


Tudo começa no barro:
preparação, modelagem e queimada:
Através das mãos do artista,
Com muita prática aplicada,
A arte se faz presente
Da forma mais envolvente:
A obra tá terminada.

Tracunhaém, PE – Brasil
2017 © Elias Oliveira

Compartilhe este conteúdo